Ads 468x60px

Labels

Visualizações

Featured Posts

.

Publicidade e Propaganda

Publicidade e Propaganda

domingo, 10 de dezembro de 2017

Após disputar prova, Ana Marcela se mudará para a África do Sul

Antes de deixar o Brasil para treinar na África do Sul, a nadadora baiana Ana Marcela Cunha tentará conquistar o tricampeonato do desafio de natação e corrida Rei e Rainha do Mar, em Copacabana, no Rio de Janeiro.



Marcada para este domingo, 10, a partir das 11h (da Bahia), a competição será a última no país da tricampeã mundial de maratonas aquáticas, antes da mudança para Cidade do Cabo, na  África do Sul, visando sua preparação para a próxima edição dos Jogos Olímpicos. 

Empresa polonesa usa mulheres nuas para divulgar caixões

A empresa polonesa Lidner usou uma forma inusitada para fazer propaganda do seu produto. Ela colocou mulheres nuas dentro de caixões para serem fotografadas para compor um calendário 2018.



Essa não é a primeira vez que a empresa usa essa estratégia para atrair clientes. Os calendários são produzidos desde 2009 e, em 2017, eles fizeram tanto sucesso que esgotaram nas lojas da Polônia.

Dez pessoas ficam feridas após van capotar na BR-135

Uma van de passageiros, que seguia de Brasília para o estado de Piauí, deixou dez pessoas feridas após capotar na BR-135 na noite desta última sexta-feira, 8. O acidente aconteceu em uma curva próxima à cervejaria Ambev e ao conjunto penal de Barreiras (a 873 quilômetros de Salvador).





Segundo o Blog Sigi Vilares, o motorista perdeu o controle da direção, saiu da pista e capotou o veículo. Os dez passageiros feridos foram socorridos para o Hospital do Oeste. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

Venezuelanos vão às urnas para eleger 335 prefeitos e um governador

Os centros de votação foram abertos às 6h (8h em Brasília) deste domingo (10), na Venezuela, para a eleição de 335 prefeitos e do governador do estado de Zulia, uma disputa na qual o grosso da oposição não participará.

No total, 19.740.914 cidadãos poderão participar dos pleitos municipais para os quais o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) disponibilizou 32.775 mesas de votação distribuídas em 14.384 centros.



Três das quatro formações mais poderosas da aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) não apresentaram candidatos por considerar que o CNE, presidido por cinco autoridades, quatro delas ligadas ao governo, é uma entidade "fraudulenta".
Um total de 1.568 pessoas concorre aos 335 cargos de prefeitos em disputa, dos quais 256 estão nas mãos de chavistas, que dão sustentação ao governo do presidente Nicolás Maduro.

Atriz Eva Todor morre aos 98 anos

Morreu em casa por volta das 8h50m da manhã deste domingo a atriz Eva Todor, aos 98 anos. A informação foi confirmada por amigos da artista. A causa da sua morte foi pneumonia. Ela será cremada, mas ainda não há informações sobre o velório.



Eva Todor sofria de Mal de Parkinson e chegou a ficar dez dias internada em março deste ano. A atriz estava longe da TV desde a novela “Salve Jorge”, exibida em 2012, e sua última aparição pública foi em novembro de 2014, quando recebeu uma homenagem feita por amigos artistas no Teatro Leblon.
A atriz somava mais de 80 anos de carreira.

O início nos palcos foi por meio do balé, ainda na infância. Húngara de nascimento, Eva Todor (que tinha o sobrenome Fódor de batismo) chegou a dançar na Ópera Real de Budapeste. Filha de uma estilista e de um comerciante de tecidos, ela já mostrava talento para a vida artística, mas a realidade complicada do período entre guerras na Europa a fez fugir com a família para o Brasil, em 1929.




sábado, 9 de dezembro de 2017

Homem é preso por roubar R$ 97 mil da avó

Edvan Barbosa Peruana Júnior foi preso nesta sexta-feira, na cidade de Ilhéus, por suspeita de  planejar um assalto contra a própria avó, Valdete da Conceição Farias.
Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o suspeito e  a avó estavam em frente à casa dela, no bairro de Brasílio,  quando foram abordados por uma dupla armada com uma faca. 
Os dois suspeitos entraram na casa e roubaram R$ 97 mil, fugindo logo em seguida. Ainda segundo o órgão, os próprios parentes desconfiaram de Edvan.

Após exame antidoping, Fifa suspende Paolo Guerrero por um ano



O Comitê Interdisciplinar da Federação Internacional de Futebol (FIFA) suspendeu, pelo prazo de um ano, o jogador do Flamengo Paolo Guerrero, após exames terem identificado a presença da substância benzoylecgonine – um metabólico da cocaína que está entre os estimulantes de uso proibido pela entidade.

Brasileira é morta a pauladas em ilha do Havaí

Uma brasileira foi morta de forma brutal na quinta-feira, perto da praia Ke Iki, ao norte da ilha Oahu, no Havaí. Segundo o jornal "Honolulu Star-Advertiser", Telma Emery, de 51 anos, foi alvo de pauladas e teve a filha de 8 anos amarrada durante a agressão. O chefe adjunto da polícia local, John McCarthy, confirmou ao diário que o corpo foi encontrado na residência e que a criança estava amarrada no andar de cima. Casada com o americano Kevin Emery, a brasileira estaria na casa por ter sido contratada para fazer uma faxina antes do local ser alugado para as féri


Acumulada, Mega-Sena pode pagar R$ 28 milhões neste sábado (9)

A Mega-Sena pode pagar hoje (9) R$$ 28 milhões para o apostador que acertar as seis dezenas. O concurso número 1.995 será sorteado em Teixeira de Freitas, na Bahia, às 20h (horário de Brasília; 19h horário da Bahia). As apostas podem ser feitas até as 19h em qualquer lotérica do país e custam a partir de R$ 3,50. Quantos mais números, maior o preço. Além do acertador das seis dezenas, a Mega-Sena também premia quem acertar cinco (quina) e quatro (quadra) dos números sorteados.

Ocimar Versolato morre aos 56 anos

O estilista paulista Ocimar Versolato morreu na tarde dessa sexta-feira, em São Paulo, aos 56 anos, vítima de um aneurisma, no Hospital São Paulo. Conhecido por seu perfeccionismo, o designer despontou na indústria na primeira metade da década de 1990. Chegou a dirigir a linha feminina da Lanvin, desfilar na semana de alta-costura (sendo aceito pela Chambre Syndicale de la Haute Couture, maior entidade da moda francesa), lançou o livro "Vestido em chamas" e assinou figurinos para espetáculos de Ney Matogrosso.


PSDB elege Geraldo Alckmin presidente nacional do partido



O PSDB elegeu neste sábado (9), durante convenção nacional em Brasília, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como presidente do partido pelos próximos dois anos.
A chapa encabeçada por Alckmin recebeu 470 votos a favor, 3 contra, e houve uma abstenção. O primeiro vice-presidente do partido será o governador de Goiás, Marconi Perillo; o segundo vice, o deputado Ricardo Tripoli (SP), líder da bancada do partido na Câmara.

Alckmin chegou à presidência do PSDB como uma tentativa de unificar o partido. Nas negociações que antecederam a convenção, o senador Tasso Jereissati (CE) e o governador Goiás, Marconi Perillo, desistiram de suas candidaturas à presidência da legenda.

Somente em 2017, quatro tucanos terão passado pelo comando do partido. Em maio, o senador Aécio Neves (MG) se licenciou da presidência do PSDB após a divulgação de gravação na qual ele pede R$ 2 milhões ao executivo da JBS, Joesley Batista -- neste sábado, o senador foi vaiado por parte da militância ao chegar à convenção do PSDB.
O senador Tasso Jereissati (CE) ficou na presidência interina da sigla até o início de novembro, quando foi destituído por Aécio. Também provisoriamente, Alberto Goldman assumiu o cargo até a convenção nacional.

Nos últimos meses, o PSDB, que integrou o governo Michel Temer com quatro ministérios, iniciou um movimento de afastamento. Em novembro, o deputado Bruno Araújo (PE) já havia deixado o comando do Ministério das Cidades. Nesta sexta-feira (8), o deputado Antonio Imbassahy (BA) pediu demissão da Secretaria de Governo.

Apesar das indefinições em relação à participação no governo Michel Temer, a convenção não deliberou oficialmente sobre a saída do governo.
Ao chegar à convenção, na manhã deste sábado, o até então presidente interino do partido, Alberto Goldman, cobrou a saída de Luislinda Valois da pasta dos Direitos Humanos. O senador Aloysio Nunes Ferreira disse que permanecerá como ministro das Relações Exteriores.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Mãe de Geddel e Lúcio tinha papel ativo na lavagem de dinheiro, diz PGR

Ao pedir a prisão domiciliar da dona de casa Marluce Vieira Lima, mãe do ex-ministro Geddel Vieira Lima e do deputado Lúcio Vieira Lima ambos do PMDB , a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a descreveu como uma senhora de idade com papel ativo e relevante na lavagem de dinheiro.



Marluce, de 79 anos, os dois filhos e mais três investigados os ex-secretários parlamentares Job Ribeiro Brandão e Gustavo Pedreira do Couto Ferraz e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho - foram denunciados pelo Ministério Público Federal por lavagem de dinheiro e associação criminosa.

"Marluce tinha um papel ativo e relevante nos atos de lavagem. Apesar de ser uma senhora de idade, não se limitava a emprestar o nome aos atos e a ceder o closet. Era ativa", afirmou Raquel, referindo-se ao local de seu apartamento que supostamente emprestava para os filhos estocarem dinheiro ilícito.

Na acusação, a procuradora narrou que, a partir de 2011, a família Vieira Lima "comprovadamente avançou da primeira fase do ciclo de lavagem, a ocultação, para a segunda e terceira fases, dissimulação e integração".

Segundo Raquel, nesta época, Geddel demonstrou "interesse em investir no mercado imobiliário".
"A partir dai, Geddel, Lúcio e Marluce Vieira Lima passaram a repassar parte do dinheiro vivo oculto, de origem criminosa, aos empreendimentos imobiliários de Luiz Fernando Machado Costa Filho", afirma Raquel.

A procuradora-geral sustenta que as transações tinham como objetivo a "reintrodução disfarçada do ativo no meio circulante, o mercado imobiliário".
Raquel pediu ao Supremo Tribunal Federal, além da prisão domiciliar de Marluce, fiança de 400 salários mínimos para a matriarca Vieira Lima.

A procuradora-geral requereu ainda que Geddel, Lúcio, Marluce e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho paguem à União R$ 51 milhões de indenização por danos morais coletivos.
A reportagem tentou contato com a defesa da família Vieira Lima, mas não obteve retorno.

Ex-repórter Luana Don é condenada por envolvimento com PCC

A advogada e modelo Luana de Almeida Domingos, de 32 anos, a ex-repórter Luana Don, do programa Superpop, da RedeTV!, foi condenada a cinco anos e três meses de prisão em regime semiaberto pelo crime de integrar organização criminosa após ter se envolvido com uma célula jurídica da facção Primeiro Comando da Capital (PCC). Luana aguardará o recurso da sentença em liberdade.



Após ter passado cinco meses em prisão preventiva na penitenciária de Tupi Paulista, no interior de São Paulo, Luana foi colocada em liberdade na última sexta-feira, horas depois da sentença do juiz Gabriel Medeiros, da 1º Vara da Comarca de Presidente Venceslau.

Ela seguiu para a casa dos pais na zona norte da capital paulista.
Luana foi incluída em um rol de 54 pessoas denunciadas no âmbito da Operação Ethos, da Polícia Civil com o Ministério Público, que desarticulou uma espécie de departamento jurídico do PCC, apelidada de “Sintonia dos Gravatas” ou “Célula R”. Sob o pretexto de prestar serviços de advocacia, membros desse núcleo foram acusados de realizar tarefas ilícitas como levar e trazer informações de presos para outros membros do PCC e prestar favores a familiares de detentos.

Outros seis réus responderam ao mesmo processo que Luana e receberam penas entre oito e onze anos e meio de reclusão, em regime fechado. A pena de Luana foi inferior à dos demais por sua atuação na Célula R ter durado menos de dois meses, segundo os autos.

“Entendemos que a pena da Luana foi satisfatória porque a participação dela na organização foi por um período bem menor que outros [réus]. Temos ações com maior importância do que a conduta dela. Ela trabalhou por pouco mais de um mês e nunca visitou presos”, afirma o promotor Lincoln Gakiya, do Grupo de Apoio ao Crime Organizado, do Ministério Público.

De acordo com o promotor, 35 réus denunciados pela operação já foram condenados, uma pessoa foi absolvida e outras 18 aguardam julgamento.
Mensagens de e-mail trocadas entre Luana com duas gestoras da célula apontam que a advogada participou do núcleo por 45 dias, entre os meses de agosto a outubro de 2015. Nesse período, ela teria vistoriado dez processos no decorrer de cinco visitas ao Fórum da Barra Funda. Ela diz ter recebido um total de 1.667 reais a título de honorários.

Segundo as investigações, os integrantes da Célula R eram identificados no controle da facção por siglas e codinomes – Luana era a doutora “Carla” e R35. Além disso, eles recebiam contas de e-mail e números de telefones para falar com os líderes.

Conforme as mensagens interceptadas, em dado momento Luana também foi designada pela chefe a atualizar planilhas com o cadastro de advogados da Célula R.
A defesa da advogada afirma que, além de Luana não saber que atuava em favor da organização criminosa, ela realizou tarefas dentro da lei. “O caso dela reclamava absolvição. Uma pena de cinco anos e três meses para quem foi cinco vezes ao fórum e alimentou planilhas é absolutamente desproporcional”, afirma Mariana Tranchesi, advogada de Luana no caso.

O juiz Gabriel Medeiros, no entanto, considerou haver provas de que Luana tinha ciência de que trabalhava para o PCC. “Ficou demonstrado que a acusada Luana passou a integrar a organização criminosa, tendo contribuído para o seu crescimento. Além de conhecer pessoalmente a principal gestora da organização criminosa, as provas revelaram que a acusada tinha ciência dos protocolos de segurança, tanto que usava nome diverso do seu, era identificada por código (…) O sigilo e protocolos adotados pela ré não podem ser tidos como aqueles inerentes ao trabalho de advogado, sequer podem ser aceitos em qualquer trabalho lícito.”

Depoimento


Luana é de uma família de classe média, se graduou em direito pela Faap (Fundação Armando Alvares Penteado) e fez curso de teatro. Na época em que integrou a célula R, ela conciliava o emprego na área jurídica de uma empresa de engenharia com as gravações do Superpop, da RedeTV!
Em seu depoimento dado em juízo, em setembro, Luana afirmou ter conhecido Marcela Fortuna, uma das principais gestoras da célula – hoje presa e aguardando julgamento – e que a contratou para os serviços, por intermédio de um colega de trabalho da emissora. O encontro, confirmado à Justiça pelo funcionário, ocorreu em um shopping no interior de São Paulo.

A despeito de Luana não ter experiência em direito criminal e nunca ter advogado, Marcela quis contratá-la de forma temporária para substituir uma funcionária afastada, cuja função era acompanhar processos na capital paulista.

Luana teria se encontrado uma segunda vez com Marcela, na cidade de Sumaré (no interior do Estado), onde esteve em um escritório onde a gestora da célula trabalhava. A ré diz não ter desconfiado que no local funcionaria uma organização criminosa.
Luana disse ainda não ter estranhado o fato de ser tratada pela sigla de R35, já que uma empresa de engenharia onde trabalhava anteriormente identificava os funcionários por números. Da mesma forma, ela disse ter achado normal receber um endereço de e-mail e um número de celular.

O salário inicial combinado com Marcela, segundo a depoente, seria de cinco mil reais, mas a remuneração inferior se deu pela recusa de Luana em produzir uma peça jurídica, pois tinha dificuldade na sua elaboração, fato que culminou também em seu desligamento da célula de advogados.

Gravação de especial de Rodrigo Faro termina em agressão

A gravação do especial de Natal do "A Hora do Faro", da Record, que aconteceu na última semana, em São Paulo, terminou em confusão. Isso porque um fã de Maiara e Maraisa alega ter sido agredido pelos seguranças do programa.

Segundo o colunista Leo Dias, o admirador, Wallacy, foi repreendido por estar fazendo muito barulho durante a apresentação das cantoras sertanejas.
Em vídeo compartilhado nas redes sociais, é possível observar cinco profissionais do canal tentando tirar o jovem e seus amigos da plateia da atração.

Autópsia de Chester Bennington, do Linkin Park, acusa presença de álcool



O resultado da autópsia do cantor Chester Bennington, do Linkin Park, foi divulgado nesta terça-feira (5) pelo site TMZ. De acordo com os documentos, o vocalista e líder da banda tinha uma pequena quantidade de álcool em seu organismo. Ele lutava contra o vício em drogas e álcool e, segundo afirmou a amigos e familiares, estava sóbrio havia seis meses.

Três testes toxicológicos foram feitos: o primeiro deu positivo para ecstasy, mas os outros dois deram negativo, o que levou os peritos à conclusão de que o americano não estava sob efeito de drogas quando se enforcou, no dia 20 de julho.

Profissionais rersponsáveis pela autópsia do cantor de 41 anos ainda encontraram pedaços de unhas das mãos debaixo do celular de Chester e na mesa do quarto dele. De acordo com declaração da viúva de Chester, Talinda Ann Bentley, ele retirava pedaços das unhas quando estava ansioso. Talinda ainda confirmou que Chester, que possuía um histórico de depressão, já havia tentado se matar em 2006.