Ads 468x60px

Labels

Visualizações

Featured Posts

.

Publicidade e Propaganda

Publicidade e Propaganda

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Corpo de Sala chega à Argentina para ser velado pela família

O corpo do atacante Emiliano Sala, que morreu em um acidente de avião no Canala da Mancha no dia de 21 de janeiro, chegou a Buenos Aires nesta sexta-feira, e foi transferido para sua cidade natal Progresso, província de Santa Fé, no Centro-Leste do país. O argentino será velado no clube San Martin de Progresso, onde começou a carreira e jogou por dez anos, homenageado por amigos, familiares e fãs e, no sábado, será enterrado.



Os restos mortais do atacante de 28 anos chegaram à 09h05 local (10h05 de Brasília) ao Aeroporto Internacional de Ezeiza, perto de Buenos Aires, em um vôo da British Airways, que saiu de Londres. A polícia de Dorset, na Inglaterra, divulgou que a causa da morte do jogador foi em decorrência de "ferimentos na cabeça e no corpo", produto do impacto do avião com as águas turbulentas do Canal da Mancha. Os especialistas determinaram que o corpo era do argentino após verificação das impressões digitais.

Candidatura quádrupla! Chile se junta a Argentina, Uruguai e Paraguai por Copa de 2030

Se em 2026 teremos uma Copa do Mundo organizada por três países (México, Estados Unidos e Canadá), em 2030 poderemos ter um torneio disputado em quatro nações diferentes. O Chile se juntou a Argentina, Uruguai e Paraguai pela candidatura da edição que marcará os 100 anos da Copa do Mundo.



Além da candidatura quádrupla sul-americana, há a possibilidade de uma outra semelhante na Europa. Jornais do Velho Continente apontam que Bulgária, Grécia, Romênia e Sérvia planejam lançar uma candidatura conjunta.

Inglaterra e Marrocos também estão na corrida por 2030. Os marroquinos, entretanto, poderiam se juntar a Argélia e Tunísia numa candidatura tripla.

Motorista confessa que espancou garota e mentiu sobre roubo

O motorista de aplicativo Silomar Santos do Lago, de 28 anos, foi preso suspeito de agredir uma passageira e abandoná-la ensanguentada e enrolada a um lençol em um lote baldio de Abadia de Goiás, na Região Metropolitana de Goiânia. Inicialmente, ele tinha alegado à Polícia Civil que tinha sido roubado pela mulher.

A agressão aconteceu no dia 9 de janeiro. De acordo com as investigações, Ana Júlia Costa Pereira Pouso Alto, de 20 anos, solicitou uma corrida particular, fora do aplicativo, e, durante a viagem, começou a ser agredida com socos. Para tentar matá-la, ele também deu golpes usando o macaco do carro.



A jovem foi encontrada ferida em um lote da Avenida Doutor Raul Rassi, no Setor Goiânia Sul. A vítima teve diversas fraturas na face e ficou 10 dias internada no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).Antes de Ana Júlia ter sido encontrada machucada, Silomar já tinha procurado a Polícia Civil para registrar um assalto. Ele alegou aos policiais que tinha sido roubado por três homens e uma mulher, mas conseguiu fugir.

Prefeitura de SP descumpre decisão da Justiça e passagem de ônibus segue custando R$ 4,30

Mais de 24 horas após a Justiça determinar a suspensão imediata do aumento na tarifa de transporte, a passagem de ônibus na cidade segue custando R$ 4,30 na manhã desta sexta-feira (15).



A Defensoria do Estado, responsável pela ação, fará pedido à Justiça para que seja aplicada multa pelo descumprimento.Publicada na noite desta quarta-feira (14), a liminar atende a pedido da Defensoria Pública do Estado, em razão da elevação do valor da tarifa para utilização dos serviços do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros na cidade, de R$ 0,30 da tarifa básica de ônibus e R$ 0,52 da integração.

Na ação, a Defensoria questiona a falta de parâmetro legal ou contratual para o reajuste, uma vez que o índice aplicado é muito superior à inflação. A alegação foi aceita pela juíza Carolina Martins Clemencio Duprat Cardoso, da 11ª Vara da Fazenda Pública.

CBF divulga datas e horários dos jogos da segunda fase da Copa do Brasil

Com os 40 clubes definidos para a segunda fase da Copa do Brasil, a CBF divulgou as datas e horários dos próximos jogos da competição. O confronto entre Londrina e Paraná abre a fase na próxima terça-feira, às 19h15.



A segunda fase da Copa do Brasil é disputada em jogos únicos, e nenhuma equipe tem vantagem do empate. A igualdade no resultado leva a decisão para a disputa de pênaltis.

Terça (19/02)

19h15 - Londrina x Paraná - Estádio do Café
Quarta (20/02)

19h15 - Luverdense x Figueirense - Passo das Emas
21h30 - Corinthians x Avenida-RS - Arena Corinthians
21h30 - Serra-ES x Vasco - Kleber Andrade
21h30 - Santa Cruz x Náutico - Arruda
Quinta (21/02)

19h15 - Criciúma x Oeste - Heriberto Hulse
21h30 - Goiás x CRB - Hailé Pinheiro
Terça (26/02)

21h30 - Atlético-CE x Atlético-GO - Presidente Vargas
Quarta (27/02)

15h30 - Bragantino-PA x Aparecidense - Diogão
19h15 - Foz do Iguaçu x Ceará - Estádio ABC
20h30 - URT-MG x Vila Nova - Zama Maciel
21h30 - Botafogo x Cuiabá - Nilton Santos
Quinta (28/02)

19h15 - Tombense-MG x Botafogo-PB - Antônio Guimarães de Almeida
21h30 - Juventude x América-MG - Alfredo Jaconi
Quarta (06/03)

19h15 - Santa Cruz-RN x Bahia - Arena das Dunas
21h30 - Fluminense x Ypiranga-RS - Maracanã
21h30 - Mixto-MT x Chapecoense - Arena Pantanal

Quinta (07/03)

19h15 - Avaí x Brasil de Pelotas - Ressacada
20h30 - ABC x Moto Club - Frasqueirão
21h30 - Santos x América-RN - Pacaembu

Surfista é mordido no rosto por tubarão em Fernando de Noronha

Um novo incidente envolvendo tubarões foi registrado na ilha de Fernando de Noronha na quinta-feira, 14. O surfista Vinícius Cavalcanti, de 31 anos, morador do local, foi mordido no rosto enquanto surfava na praia Cacimba do Padre. Ele levou 33 pontos na cabeça e segue internado.



Segundo a administração de Fernando de Noronha, o surfista foi socorrido com ferimentos na face, pescoço e orelha e passou por um procedimento de sutura que levou quase 5 horas. Cavalcanti está internado no Hospital São Lucas, com quadro estável.

Homem de 19 anos é morto por segurança em supermercado Extra no Rio

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a morte de um homem de 19 anos, identificado como Pedro Gonzaga, em uma unidade da rede de supermercados Extra no Rio.



O rapaz foi imobilizado por um segurança, no início da tarde desta quinta-feira, 14, e acabou sufocado.

Nas imagens, o segurança aparece deitado sobre o jovem, aparentemente desacordado, e refuta pedidos de outras pessoas para que o solte.

Oito funcionários da Vale são presos; mandados são cumpridos em MG, SP e RJ

Oito funcionários da Vale foram presos na manhã desta sexta-feira, 15, em Minas Gerais e Rio de Janeiro. As prisões foram em Belo Horizonte, Itabira (MG) e na capital fluminense. Ao todo, são 14 mandados de busca e apreensão, e oito de prisão. O pedido foi do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG).



Entre os presos estão quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrantes das respectivas equipes técnicas. Segundo o MP de Minas, todos são diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da Barragem 1, em Brumadinho, rompida no dia 25 de janeiro. As prisões temporárias foram decretadas pelo prazo de 30 dias.

Um dos presos é Alexandre Campanha, executivo da Vale, que foi detido na região centro-sul de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Ele prestou depoimento em 7 de fevereiro à força-tarefa que investiga o rompimento da barragem 1 na Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Campanha foi citado pelo engenheiro Makoto Namba, da Tüv Süd, que disse ter se sentido pressionado pelo executivo a assinar documento atestando a estabilidade da barragem que rompeu. Em depoimento, Campanha negou ter travado o diálogo com o responsável pelo laudo da barragem.

Alexandre Campanha é gerente executivo corporativo da Vale e, segundo depoimento de Namba à Polícia Federal, fez pressão para que assinasse o documento. "A Tüv Süd vai assinar ou não?", teria dito Campanha, segundo Namba.

O engenheiro, então, disse ter respondido que assinaria se a Vale adotasse recomendações que fez em revisão periódica de junho de 2018. Namba afirmou ainda ter assinado o laudo - e que se sentiu sob risco de perder o contrato.

Brasil corre risco de perder selo de erradicação do sarampo

O Brasil corre o risco de perder o certificado de erradicação do sarampo, obtido há três anos. Sem conseguir controlar a transmissão da doença e com baixa cobertura vacinal, o País tem no momento três estados com surto: Amazonas, Roraima e, mais recentemente, o Pará. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, admitiu nesta quinta-feira, 14, haver ainda risco de casos na Bahia, por causa do fluxo de transporte nesse período do ano.



Apesar do número expressivo de registros no País, é ainda baixo o porcentual da população imunizada. Dados preliminares do ministério indicam que metade das cidades não atingiu a meta de cobertura vacinal - igual ou superior a 95%.

No Pará, por exemplo, 83,3% dos municípios não atingiram a meta. Em Roraima, foram 73,3%; no Amazonas, 50%. "Estamos no precipício", disse o ministro, ao se referir à cobertura de vacinas em geral no País. Numa reunião com secretários estaduais e municipais de saúde, observou que a situação é reflexo de uma sucessão de fatores.

O certificado de erradicação é retirado quando se registra a transmissão da doença durante um ano. A data-limite é a próxima segunda-feira, dia 18. A definição do status brasileiro, contudo, será conhecida só dias depois, com a confirmação da doença. Isso geralmente ocorre em um intervalo de até dez dias. Dentro do ministério, porém, o desfecho é dado como certo.

O primeiro caso de sarampo entre brasileiros ocorreu no dia 19 de fevereiro de 2018. Antes dessa data, o País já identificava alguns pacientes doentes eram imigrantes da Venezuela. Mandetta observou que, se a cobertura vacinal fosse adequada, os casos seriam isolados. Houve, no entanto, surto da doença.

Ele ressaltou que a baixa cobertura vacinal não se resume ao sarampo - e lembrou de difteria e pólio. O ministério planeja uma grande campanha nacional pela vacinação. A ideia é aproveitar a mobilização contra a gripe e atualizar cadernetas. A ideia é de que esse anúncio seja feito para marcar cem dias do governo Jair Bolsonaro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mulher é furtada, cobra celular ao ladrão e é enterrada em casa

Um mulher de 28 anos foi morta e enterrada em casa em São Vicente, São Paulo. Ao G1 Santos, a Polícia Civil informou que era considerada desaparecida há 30 dias até que seu corpo fosse localizado pela equipe de investigação.



Ainda de acordo com o portal, familiares e o companheiro de Andressa Elizabete Jesus da Cruz fizeram um boletim de ocorrência de desaparecimento em novembro de 2018 depois de ela sair de casa e desaparecer.

Testemunhas ouvidas pela polícia afirmaram que Andressa poderia ter saído para cobrar de um homem o celular furtado dela. O suspeito foi identificado como Leandro Pereira da Silva, de 34 anos, está sendo procurado.

Na residência do suspeito, os policiais encontraram a casa em situação aparente de abandono e, ao notarem terra revirada em um dos cômodos, um policial fez uma breve escavação e encontrou o corpo de uma mulher em estado avançado de decomposição.

Mulher é condenada a 40 anos de prisão por 'sexo' com menino de 6 anos

Christine Alyce Slayman foi condenada na semana passada a 40 anos de prisão por ter feito "sexo" com um menino de 6 anos, em várias ocasiões de 2015, a fim de satisfazer o namorado.



A moradora de King William (Virgínia, EUA), de 28 anos, filmou com o celular as "relações sexuais" com o menino. De acordo com o processo, Christine quis interromper o abuso sexual, mas o namorado não aceitou, ameaçando divulgar as imagens que ele tinha guardado em um pen drive.

Nos vídeos, feitos na casa de Christine, a americana é vista ensinando o menino a fazer "sexo".

Em 2017, Christine foi presa em Jacksonville (Flórida, EUA), para onde havia se mudado, após a polícia receber uma denúncia anônima sobre os vídeos.

Agentes do FBI (polícia federal dos EUA) encontraram 18 vídeos pornográficos envolvendo a criança. O namorado também será indiciado. O menino está sob a custódia de outra família.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Estúdio do 'Balanço Geral' da TV Itapoan tem princípio de incêndio

Um susto tomou conta dos estúdios da TV Itapoan, afiliada da Record na Bahia, na manhã desta quarta-feira (13). Uma luminária do estúdio onde é gravado o "Balanço Geral" teve um curto-circuito e a atração comandada pelo apresentador Zé Eduardo teve que sair do ar por alguns minutos.



Avião cai e deixa um homem morto e dois feridos no bairro do Benguí, em Belém

O Corpo de Bombeiros Militar do Pará (CBM) confirmou a queda de um avião de pequeno porte em Belém na manhã desta quarta-feira (13). A aeronave caiu dentro de uma residência na rua Ferreira Filho, próximo a um residencial, ao lado da delegacia do Benguí.



De acordo com as informações do CBM, foram identificadas três vítimas, sendo que dois homens que estavam dentro da aeronave, e uma terceira vítima que era vigilante e estava na residência onde o avião caiu.

Uma equipe dos Bombeiros está no local. O vigilante sofreu escoriações. As vítimas de dentro da aeronave ficaram presas nas ferragens. A morte do copiloto, identificado como Lucas Ernesto Santos, foi confirmada pelo CBM, já o piloto, Bruno Alencar, foi retirado na aeronave, sofreu traumatismo craniano e está sendo atendido dentro da ambulância do Samu.

Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morre aos 96 anos

A atriz e cantora Bibi Ferreira, diva dos musicais brasileiros, morreu nesta quarta-feira (13), aos 96 anos, no Rio. Também apresentadora, diretora e compositora, ela foi um dos maiores fenômenos artísticos do país.



Segundo Tina Ferreira, filha de Bibi, a artista morreu no início da tarde em seu apartamento no Flamengo, Zona Sul do Rio. A atriz acordou e pediu um copo d'água. A enfermeira que a acompanhava percebeu que o batimento cardíaco estava baixo e, por isso, chamou um médico. Tina acredita que a mãe morreu dormindo.

Bibi deve ser cremada, mas ainda não há informações sobre velório e enterro.

STF decidirá se Congresso tem sido omisso ao não criminalizar a homofobia

Jobson Santana

O plenário do STF (Supremo Tribunal Federal) deve decidir se o Congresso Nacional tem sido omisso ao deixar de legislar sobre a criminalização da homofobia e da transfobia. Os ministros começam a julgar na tarde desta quarta-feira (13) dois processos sobre o tema.



O primeiro é um mandado de injunção (MI 4733) pedido pela ABGLT (Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transexuais) em maio de 2012, cujo relator é o ministro Edson Fachin. O segundo é uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO 26) ajuizada pelo PPS em dezembro de 2013, sob relatoria do decano, ministro Celso de Mello.

O objetivo de ambos, segundo Marina Ganzarolli, advogada da Rede Feminista de Juristas que acompanha os processos, é primeiramente reconhecer que há obrigatoriedade constitucional de tornar crime a discriminação contra pessoas da comunidade LGBT.

Tal obrigatoriedade, ainda segundo Ganzarolli, decorre do direito constitucional dessas pessoas à cidadania sexual. Uma vez reconhecidas a lacuna legislativa e a suposta omissão do Estado, os processos pedem ao Supremo que determine ao Legislativo que aborde a questão. Os pedidos vão em dois sentidos (que não se excluem): 1) para o STF fixar um prazo para o Congresso legislar e 2) para o STF criar um entendimento temporário de que a homofobia é análoga ao crime de racismo.

Quanto ao primeiro pleito, a própria decisão do Supremo deverá dar os parâmetros da atuação do Congresso -por exemplo, qual será o prazo e se haverá sanções se os parlamentares descumprirem a determinação (algo visto como pouco provável, por causa do princípio da separação dos Poderes).

Quanto ao segundo pleito, os ministros poderão determinar que quem discriminar, ofender ou agredir alguém por causa de sua orientação sexual ficará sujeito às mesmas penalidades previstas na lei que define os crimes de racismo.

Essa lei prevê, entre outros pontos, que "praticar, induzir ou incitar a discriminação" gera pena de 1 a 3 anos de prisão e multa.